Os arquitetos Renata Cipriano e Marcus Paffi revelam os pontos importantes para ter churrasqueira em casas e apartamentos: da escolha da coifa até o material mais indicado para a bancada, todo cuidado é bem-vindo na hora de equipar o ambiente

churrasqueira

Antes de começar a sonhar com a churrasqueira, o ideal é verificar o espaço disponível para a instalação do equipamento, além de coifa, dutos e/ou chaminés para a exaustão da fumaça. “Há diversos modelos disponíveis no mercado, que podem funcionar a carvão, gás ou eletricidade”, exemplifica Marcus Paffi.

“Outro ponto importante é sempre ter um espaço para preparo e manuseio da carne”, fala Renata Cipriano. Para instalar uma churrasqueira em apartamento, o imóvel precisa de shaft, duto de fumaça e dispor de condições essenciais para a instalação do equipamento, de acordo com as normas do edifício. Já em casas, há mais liberdade para reformar e atender as necessidades primordiais.

É importante salientar que para qualquer tamanho de ambiente nunca se deve abrir mão do acompanhamento de um profissional que entenda sobre o assunto e possa aconselhar sobre o melhor modelo, além de orientações de instalação e limpeza. Confira mais dicas dos arquitetos Renata Cipriano e Marcus Paffi do escritório Cipriano Paffi Arquitetura.

Espaço disponível – Antes de decidir o modelo e como será a decoração do ambiente, é preciso pensar no lugar em que a peça será instalada e como ficará a exaustão da fumaça. “Em edifícios, é proibido que a fumaça saia por janelas, mesmo que seja da varanda, fala Renata Cipriano. Também não podemos deixar de pensar na circulação do cômodo. Deve-se calcular a movimentação dos espetos para que o churrasqueiro tenha conforto durante a preparação dos alimentos.

Modelos à sua escolha – “Entre as alternativas que podemos citar são as que funcionam a gás, eletricidade e carvão”, destaca Marcus. Os modelos de carvão são bastante conhecidos, embora as versões a gás vêm ganhando muitos adeptos, pois são rápidas, eficientes e de limpeza fácil. Se optar pela a gás, você precisará de uma rede de gás (natural ou de botijão) e um ponto de elétrica. A tubulação de cobre pode ser embutida na parede ou no piso. Em apartamentos, será preciso a autorização do condomínio antes de fazer a obra. Por fim, há ainda as churrasqueiras elétricas e as portáteis, a exemplo das parrilas.

Duto e chaminé – O duto varia conforme o tamanho da coifa e funciona via exaustão natural ou forçada, com a ajuda de equipamentos. Já a chaminé, em caso de uma exaustão natural, precisa ter, no mínimo, 2 m de comprimento.

Revestimentos – Na bancada, dê preferência aos materiais resistentes para evitar manchas causadas pelo sangue da carne ou mesmo do carvão, ou riscos ocasionados pelos espetos ou grelhas. Esse material deve resistir, principalmente, a variação de temperatura que a churrasqueira poderá transmitir. O local de churrasco acaba sujando fácil, por isso opte pelos revestimentos de parede de fácil limpeza e inertes as possíveis ações de gordura.

Serviço:
Cipriano Paffi Arquitetura
(11) 3846-3524
http://www.ciprianopaffi.com.br/


<<Voltar