Lojas Todeschini Juvevê e Alto da XV apresentam soluções em fibra para evitar bolores nos armários.

A chapa dura possui alta densidade e é feito com fibra de eucalipto de reflorestamento

Um detalhe que pode passar despercebido por muitos na hora de adquirir os móveis para a cozinha é o fundo dos armários. Mesmo com mobiliário de qualidade, se a parte de trás do produto, anexada geralmente a parede, não seguir o mesmo padrão, pode gerar problemas futuros em todo o móvel, como a transposição de mofo e bolores da parede para o próprio produto.

A Todeschini, por exemplo, utiliza chapa dura de fibras de eucalipto de 3 milímetros nos armários superiores e inferiores de todos os móveis para a cozinha. De acordo com Clair Milani, diretor das lojas da marca Juvevê e Alto da XV, em Curitiba (PR), o produto oferece mais benefícios, justamente por ter densidade superior e mais concentrada. “Muitos pensam que por ser mais fina, a chapa dura tem qualidade inferior, o que é um equívoco. Nós utilizamos a chapa dura de 3 mm para o fundo dos armários de cozinha, metade do tamanho utilizado pelos outros fabricantes. Com essa espessura conferimos ao móvel maior desempenho e proteção, além de ganhar em profundidade nos projetos”, explica Clair.

A chapa dura ou Hardboard, de acordo com os arquitetos Angelica Pecego e Alexandre Mandarino, é produzida em processo de prensa quente, com fibras de eucalipto imersas em água. “Assim, a lignina natural da madeira fica responsável pela resistência do material, conferindo rigidez, impermeabilidade e resistência contra ataques biológicos, sem a utilização de produtos químicos em sua produção. A sua superfície pode receber pintura, laqueamento ou até mesmo laminado melamínico (formica)”, explicam os profissionais.

Serviço:
Todeschini
0800 979 0210
todeschinisa.com.br