Vasos sanitários e mictórios com esmalte cerâmico especial, da Duravit, oferecem proteção por tempo indeterminado.

Seja em edifícios públicos ou privados, como residências, locais trabalho e aeroportos, alguns requisitos de higiene são indispensáveis. Eles devem ser parte essencial do projeto de arquitetura e da construção. Essa consciência com as questões de limpeza (ainda bem!), não aumentou apenas nas áreas públicas, mas na esfera privada também.

As bactérias e os germes estão muito presentes no nosso cotidiano, especialmente onde a higiene é crítica. Em algumas áreas, como hospitais, consultórios médicos e centros de saúde, a falta de higiene é um problema constante e, portanto, há uma busca contínua por maneiras de eliminar os micro-organismos. Soluções modernas, como revestimentos de superfície de esterilização, funcionam perfeitamente como medida preventiva.

Revestimentos antibacterianos de superfície para louças sanitárias
Durante anos, os fabricantes desse segmento pesquisaram soluções para tornar seus produtos com propriedades antibacterianas. Assim, as superfícies passaram a receber tratamentos funcionais e revestimentos a fim de garantir a proteção desejada, livrando a área dos germes.

Um método eficaz contra os micro-organismos, que não prejudica a saúde das pessoas, são os íons metálicos positivamente carregados que impedem a multiplicação das células. “A prata tem propriedades antimicrobianas, por isso, a Duravit começou a pesquisar o uso de íons de prata em superfícies de cerâmica”, explica Sebastian Sander, engenheiro de desenvolvimento da Duravit AG, em Hornberg (Alemanha). “No entanto, os resultados não nos impressionaram, por isso descartamos essa possibilidade e decidimos pesquisar outras alternativas mais eficazes”, continua Sander.

HygieneGlaze, da Duravit
Na última edição da ISH, a maior exposição do mundo sobre banheiros, tecnologia e energias renováveis, a Duravit apresentou seu novo esmalte antibacteriano. Não se trata de um revestimento superficial, mas um esmalte cerâmico com absoluta eficiência. É uma mistura de estanho-zinco integrada na matriz de vidro durante a queima das peças sanitárias, que se estende desde a parte interior até a borda de vasos sanitários e mictórios. Chamado de HygieneGlaze, esse esmalte é eficaz nas zonas particularmente sensíveis ao acúmulo de bactérias e germes.

Em comparação à cerâmica com esmaltes de superfície convencional, o HygieneGlaze destrói 99,9% dos germes em apenas 24 horas, de acordo com testes realizados pelo Instituto de Higiene e Saúde Pública da Universidade de Bonn.

Graças a essa tecnologia, os vasos sanitários e os mictórios são facilmente limpos e também oferecem higiene ao longo prazo – sem o uso de detergentes agressivos e desinfetantes prejudiciais ao ambiente. E ainda evita o gasto excessivo de água.

Efeito Oligodinâmico – mata germes com íons metálicos
Os microrganismos se reproduzem assexuadamente, ou seja, dobram o seu material genético de forma independente para criar duas células geneticamente idênticas – um único germe vira diversos organismos em pouco tempo. O efeito oligodinâmico de um material é a sua capacidade de emitir íons que podem então ser absorvidos por bactérias em doses tóxicas ou letais. Na célula, estes íons ajudam a formar os radicais de hidroxilo que, por sua vez, podem danificar as paredes celulares pela oxidação de peróxidos de lípidos ou se unir aos grupos tiol das proteínas. Tudo isso impede o desenvolvimento da estrutura de uma proteína ou de ADN, destruindo assim ela.

Serviço:
Duravit do Brasil
(11) 5906-9090
duravit.com.br